5 tipos de cavalgadas pra conhecer o Brasil em outra perspectiva

Desbrave a natureza, vivencie o regionalismo e conheça zonas urbanas brasileiras em cima de um cavalo.

Adicionar aos favoritos Remover dos favoritos

Fazer turismo a cavalo é uma experiência fascinante. A cumplicidade entre você e o animal, os trajetos nada convencionais e as paisagens deslumbrantes tornam esse tipo de passeio inesquecível, daqueles de se guardar nas melhores páginas do álbum de fotografia e nas melhores prateleiras da memória. E o Brasil, com seus mais diversos cenários e nuances, é lugar perfeito para a prática.

Se você pretende cavalgar em terras brasileiras, é bom que saiba com antecedência qual tipo de cavalgada vai fazer para escolher bem o que colocar na mala. Conheça alguns tipos:

1. Cavalgadas Progressivas - tipo travessia

São aquelas que você vai se deslocando de um ponto a outro e parando para dormir cada noite em um lugar diferente. Geralmente a bagagem segue em um carro de apoio.

Você pode fazer este tipo de cavalgada, por exemplo, em Mococa, a 275 km da cidade de São Paulo, passando por fazendas históricas, lavouras, cafezais, criações de cavalos e experimentando a deliciosa culinária rural com forte influência da gastronomia mineira ao longo de uma semana. Outro roteiro sensacional é na região serrana do Estado do Rio Grande do Sul, uma cavalgada de 3 a 7 dias pelos campos e borda dos cânions da serra, a região mais fria do Brasil.

2. Cavalgadas de campo fixo

São cavalgadas que você sai e retorna sempre à mesma base. Uma de suas vantagens é não ter que levar muita bagagem.

As fazendas da região do Pantanal e da Ilha do Marajó (Pará), por exemplo, promovem este tipo de cavalgada. Você fica hospedado por alguns dias nessas bases e faz trajeto dentro da natureza selvagem. A aventura fica ainda melhor em períodos de chuva, em que os campos se alagam dando mais emoção. Em Marajó, é possível ver uma ampla diversidade de espécies, como jacarés, macacos e búfalos.

3. Cavalgadas de expedição - tipo acampamento

Imagine uma experiência daquelas de se recordar para a vida toda. Esse tipo de cavalgada passa por lugares remotos e sem infraestrutura propositalmente, conhecendo lugares ermos, jantando ao redor da fogueira, dormindo em barracas e tomando banho só quando se chega a um rio. A recompensa está em desbravar cenários paradisíacos, viver o inesperado e ter uma profunda conexão com a natureza.

Você pode fazer esse tipo de cavalgada no Brasil, por exemplo, partindo da Mata Atlântica, no Rio de Janeiro, atravessando rios, florestas e campos ao longo de 7 dias até chegar em uma das praias mais belas do Brasil, em Armação dos Búzios (Rio de Janeiro).

4. Cavalgada de passeio

São cavalgadas de distâncias curtas feitas como opção de entretenimento. Geralmente, acontecem entre grupos de parentes e amigos.

Este tipo de passeio é um dos mais comuns nas praias do nordeste brasileiro, como nas praias de Cumbuco (Ceará), Pipa (Rio Grande do Norte) e Porto de Galinhas (Pernambuco). É também muito utilizado em locais voltados ao ecoturismo, como nas pousadas, fazendas e parques da cidade de Gramado (Rio Grande do Sul). Eles chegam a oferecer, inclusive, passeios de carroça e de pôneis. Em cidades do interior que possuem proximidade com a zona rural, como Pirenópolis (Goiás), os passeios a cavalo são opção para se conhecer a cidade histórica atravessando suas pacatas ruas.

5. Cavalgadas de desfile

São cavalgadas que reúnem uma incrível quantidade de cavaleiros e amazonas cavalgando em prol de um tema festivo, religioso ou político. Uma das maiores do Brasil acontece em Araguaína, a 383 km da capital do Tocantins, Palmas. Outra cavalgada de desfile tradicional é a de Nossa Senhora do Bom Conselho, a 282 km de Recife, em Pernambuco.