Experiências

Chapada Diamantina: um mundo de beleza

3 dias

Você vai ter momentos inesquecíveis em um lugar com paisagens impressionantes.

Adicionar aos favoritos Remover dos favoritos

No centro da Bahia, em uma região serrana, nascem quase todos os rios das bacias do Paraguaçu, do Jacuípe e do rio de Contas. As águas brotam dos cumes, deslizam sem pressa pela vegetação e despencam em imponentes cachoeiras, formando piscinas naturais impressionantemente transparentes. A Chapada Diamantina é assim: para onde olhar, você se depara com paisagens exuberantes abençoadas pela mãe natureza.

A Chapada abriga, além de inúmeras trilhas, grutas lindamente moldadas pelo tempo, uma imensidão de rios e montanhas, comunidades esotéricas e alternativas que mostram o lado sustentável do Parque. Por caminhos de pedra, você também encontrará belezas raras, como orquídeas multicoloridas e cavernas ainda não exploradas. A Chapada também convida você a se aventurar por entre vales e cumes, a cavalo ou de canoa, escalando suas rochas ou saltando de cachoeiras.

Destinos de
desta experiência
Chapada Diamantina
Dia
Adicionar aos favoritos Remover dos favoritos
Dia 1
Cachoeira da Fumaça - Palmeiras / Poço Encantado e Poço Azul

Cachoeira da Fumaça - Palmeiras

O terreno é considerado difícil, com muitas pedras e, dependendo da época, o sol pode incomodar. São 2 horas só de ida até a Cachoeira da Fumaça. O conselho é: não desanime. Ao chegar lá em cima, todo o cansaço desaparece. A fina camada de água que despenca pelo paredão parece dançar com o vento. O volume é tanto e a altura é tão grande que parece desaparecer antes mesmo de tocar no chão. Experimente ir até uma pedra, no meio do precipício, deite-se, olhe para baixo tenha uma das mais belas vistas do passeio: a cachoeira vista de cima. Para sentir toda a paz do lugar, sente-se e simplesmente contemple o desenho incrível do cânion.

Poço Encantado e Poço Azul - Itaetê e Nova Redenção

Grutas com poços de água cristalina que, quando a luz do sol atravessa, revela águas de um azul turquesa indescritível que protagonizam todo o espetáculo. É dessa forma que você percebe que o Poço Encantado não tem esse nome à toa. Saber onde termina a rocha e onde começa a água é um exercício instigante diante da beleza surpreendente do lugar, já que os raios de sol transformam o Poço Encantado num espelho no qual são projetadas as imagens do teto.

Mesmo com a profundidade variando até 61 metros, é possível ver tudo o que está no fundo do Poço Azul, como pedras e troncos de árvore que estão ali há anos. Não deixe de entrar nas suas águas, a energia é impressionante, e a flutuação no Poço Azul será uma das sensações mais prazerosas da sua viagem: você vai estar, de fato, mergulhado na mais pura essência do conhecemos por beleza natural.

Uma dica: antes e ir ao Poço Azul e ao Poço Encantado, evite usar cremes e protetor solar, para manter a água sempre limpa.

  • Destaques da Experiência
  • Atracão
  • Aeroporto

Ótimo para

, ,

Dia 2
Gruta Lapa Doce (Iraquara) /Gruta da Torrinha

Gruta Lapa Doce (Iraquara)

Considerada a terceira maior gruta do país, a Lapa Doce tem uma trilha incrivelmente bonita e acessível. Durante o percurso você terá a companhia de várias árvores frutíferas e flores que deixarão qualquer caminho mais colorido. Chegando lá, prepare-se para reconhecer nas rochas formatos como lustre, leão, sapo, anjo e até um presépio. A parte mais incrível do seu passeio será quando o guia apagar as lanternas e o lampião. Nesse momento, respire fundo e sinta toda a energia do lugar. Você sairá de lá renovado.

Gruta da Torrinha

Se o assunto for beleza e variedade, você precisa conhecer a Gruta da Torrinha. Em vez de bromélias e orquídeas, aparecem os canudos de gipsita de até 60 cm de comprimento e as flores de aragonita (semelhantes a flores de vidro). Aliás, a segunda maior flor de aragonita do mundo está na Torrinha.

Essas formações raras fazem dela uma das grutas mais completas da Chapada, considerando a riqueza e diversidade de seus espeleotemas. Não deixe de conhecer o famoso e imenso salão branco, o maior da Chapada, além das raras helictites com flor de aragonita na ponta.

  • Destaques da Experiência
  • Atracão
  • Aeroporto

Ótimo para

, ,

Dia 3
Morro do Pai Inácio

O Morro do Pai Inácio é sinônimo de encanto, imponência, beleza e também de lendas e mistérios. Os antigos contam que o Morro ganhou esse nome a partir de uma história lendária: a filha de um rico fazendeiro teve um romance com um escravo, e um determinado dia, os dois foram descobertos e o escravo teve que fugir. Do alto do Morro, de onde se vê toda a Chapada Diamantina, e sem escapatória, ele pulou com um guarda chuva aberto, desaparecendo para sempre.

Você não precisará dar pulos nem fazer muito esforço para ter uma visão completa – e linda – da Chapada Diamantina. A trilha que leva ao Morro do Pai Inácio tem cerca de 20 minutos e, mesmo sendo ligeiramente íngreme, é recompensadora: dos 250 metros do topo do Morro, também se avista o Morro do Camelo, o Vale do Capão e o Morrão, lugares que valem a visita e que são igualmente dignos de terem suas paisagens em cartões-postais.

Lá de cima, a impressão é que se esticarmos um pouco os braços, tocamos o céu. Você olha em volta e vê bromélias, orquídeas, cactos, musgos, uma vegetação nascida em lugares improváveis, mas compreensível, já que o cenário é tão fascinante que é quase inacreditável. Sente-se no Morro, sinta a paz, aprecie a paisagem, respire fundo o ar puro e prepare-se para presenciar um dos mais belos espetáculos da natureza: o pôr do sol do Morro do Pai Inácio. É indescritível. É inesquecível.

  • Destaques da Experiência
  • Atracão
  • Aeroporto

Ótimo para

, ,

Aproveite!

Veja nossas recomendações