Experiências

Descobrindo os tesouros da Estrada Real sobre duas rodas

2 dias

Uma das mais antigas, belas e históricas estradas do Brasil convida você para uma aventura de tirar o fôlego. A sua bike já está pronta?

Adicionar aos favoritos Remover dos favoritos

Em meados do século 17, a Coroa portuguesa oficializou o caminho por onde se escoaria o ouro explorado no centro do país. Assim nasceu um trajeto de mais de 1.630 km de extensão, cortando três estados brasileiros: Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo. Ao longo das trilhas, uma exuberante natureza, povoados deixados pela riqueza de outrora e muita história pra contar formam a estrada que é, hoje, a maior rota turística do país.

Se você se assustou com os 1630 km de extensão da Estrada Real, calma! Não precisa pedalar tudo isso – a menos, é claro, que você queira. A ideia é que você experimente o melhor da estrada sem que precise percorrê-la toda.

O percurso reservado pra você tem 395 km, começa na cidade de Diamantina (a 290 km de Belo Horizonte, capital de Minas Gerais) e termina na cidade de Ouro Preto, após 8 dias de pedal. O trajeto corre nesse sentido porque exige menor esforço físico do que se você saísse de Ouro Preto. Bom para as pernas!

Você vai ter uma experiência imersiva na história do país, no legado cultural deixado nas roupas das pessoas, na aparência das casas, nas comidas servidas nos vilarejos, no jeito do povo. E mais: um contato único com uma natureza imponente pra você esquecer seus problemas, lavar a alma nas cachoeiras e 'perder o rumo de casa’ depois de tanta beleza. Vamos lá?

Destinos de
desta experiência
Diamantina
Ouro Preto
Dia
Adicionar aos favoritos Remover dos favoritos
Dia 1
Partindo de Diamantina

Diamantina é uma daquelas cidades onde você fica horas registrando imagens que dariam belos cartões postais. A harmonia entre a beleza da natureza e o seu majestoso casario do século 18 lhe renderam o título de Patrimônio Histórico da Humanidade e fazem da cidade o destino perfeito para se começar essa viagem.

Antes de pegar sua bike, vale a pena tirar um dia para conhecer atrativos locais, como a Igreja do Senhor do Bonfim dos Militares, o Chafariz do Rosário e a Casa de Chica da Silva. Quando você estiver passando pelo centro, vá a Catedral Metropolitana de Santo Antônio da Sé, uma bela amostra do barroco tão característico de Minas Gerais. Na Praça do Mercado, o Mercado Velho chama a atenção por sua arquitetura, de influência árabe. O artesanato e os eventos artístico-culturais, que lotam as ruas, são outros grandes atrativos da cidade.

Também vale a visita ao Parque Estadual do Biribiri. Com suas matas virgens, imensos paredões e belas cachoeiras, o parque é uma atração à parte. Você vai se sentir na pré-história diante das pinturas rupestres.

Viu tudo em Diamantina? Então é hora de partir para uma pedalada de 7 dias na Estrada Real, até chegar a Ouro Preto.

Só uma dica: antes de entrar na Estrada Real, passe na feira livre que fica próxima a Rodoviária e aproveite para degustar doces caseiros, queijos e outras iguarias que você só encontra em Minas. Vale até comprar algumas coisas pra levar na mochila!

Pico do Itambé e queijo Canastra

De Diamantina, você parte para São Gonçalo do Rio das Pedras. A companhia para a pedalada é a do Pico do Itambé em seu ponto mais alto, a 2.044 metros. Ele fica sempre à esquerda. No outro dia, indicamos que você pedale por 6 km até Milho Verde, distrito do município de Serro. De lá, você tem duas escolhas: ou percorre mais 15 km até o município de Capivari, vilarejo com cachoeiras incríveis para banhos, ou segue para Serro.

Em Serro, você pode fazer um city tour de bicicleta pelos principais atrativos turísticos, como a Chácara do Barão e a igreja Santa Rita. Ah, não deixe de experimentar os queijos Canastra fabricados nas queijarias locais, considerados nada menos que Patrimônio Imaterial do Brasil. E se te servirem com um cafezinho ou com um doce de goiaba, não hesite. A 12 km da cidade, tem até o Museu do Queijo!

Daqui, você parte para Conceição do Mato Dentro. Chegando lá, você vai se encantar com os campos rupestres. Vale pedalar até o Cânion do Peixe Tolo e, depois, se refrescar na cachoeira Rabo do Cavalo. Na cidade, o tour é pelas ruas passando pelo impressionante Santuário Bom Jesus do Matozinhos (não confunda com o famoso Santuário de mesmo nome em Congonhas).

Vinhos, pinturas rupestres e a cachoeira mais bonita do Brasil

No outro dia, prepare-se: você vai conhecer a maior cachoeira de Minas Gerais, eleita a mais bonita do Brasil por um importante guia turístico brasileiro. A cachoeira fica no distrito de Tabuleiro, onde você também pode aproveitar toda a beleza do Parque Estadual da Serra do Intendente e almoçar no vilarejo. Tem coisa mais deliciosa que comer a comida local?

Daqui pra frente, você passa por algumas cidades, povoados e segue por paisagens rurais tranquilas. Em Ipoema, vale a parada no Museu do Tropeiro. Apesar de pequeno e simples, é bem mantido e tem uma visita guiada bastante simpática. Já para chegar a Barão dos Cocais, você passa por trechos de calçamento de pedra que parecem ser da época colonial, com uma subida de deixar as pernas doloridas! No meio do caminho, tem o sítio arqueológico da Pedra Pintada, com pinturas rupestres de 6 mil anos atrás. A vista do vale também é incrível. Uma outra cidade da Estrada é Catas Altas, provavelmente uma das mais bonitas do caminho. Se você gosta de vinho, a cidade tem uma ótima produção da bebida!

A essa altura, você já está quase chegando a Ouro Preto. Pode chegar lá até de trem, partindo de Mariana.


  • Destaques da Experiência
  • Atracão
  • Aeroporto

Ótimo para

,

Dia 2
Chegando a Ouro Preto

Nenhuma cidade colonial brasileira mantém com tamanha integridade a sua imagem setecentista como Ouro Preto. Construções de pedras, adobe e pau-a-pique, igrejas, chafarizes e edifícios públicos conferem visual único pra cidade. Ouro Preto tem um imenso valor para o Brasil, especialmente por guardar a arquitetura, escultura e arte de Aleijadinho e Mestre Ataíde, grandes expoentes do barroco.

Por isso, uma das visitas obrigatórias é ao Museu Aleijadinho, um local de homenagem dedicada à vida e obra do escultor e arquiteto. O Museu funciona num circuito formado por três igrejas históricas da cidade: Santuário Nossa Senhora da Conceição de Antônio Dias, Igreja de São Francisco de Assis e Igreja Nossa Senhora das Mercês e Perdões.

Entre tantos outros lugares, é indicado visitar o Museu da Inconfidência, um local dedicado à história do movimento separatista que aconteceu no século 18 em Minas Gerais, e a Basílica de Nossa Senhora do Pilar, considerada a mais rica de Minas Gerais, com inúmeras peças de arte sacra (você vai se impressionar com a centena de anjos distribuídos ao longo da igreja).

Gostou do trajeto? Existem outros que você pode fazer. O site do Instituto Estrada Real é completíssimo e pode ajudar você a construir mais roteiros. Aproveite!

  • Destaques da Experiência
  • Atracão
  • Aeroporto

Ótimo para

,

Aproveite!

Veja nossas recomendações