Experiências

Esportes radicais no Rio

3 dias

O desenho geográfico do Rio de Janeiro é muito propício à prática de esportes radicais. Há muitas opções na capital e na região serrana.

Adicionar aos favoritos Remover dos favoritos

O Rio de Janeiro é uma cidade do litoral brasileiro que fica ao pé da montanha. São as formas dela que a fazem ser tão admirada. Afinal, basta observar o Corcovado e o Pão de Açúcar: rochas enormes e clássicos pontos turísticos. Toda essa altura e robustez são, além de cativantes, bastante favoráveis à prática de esportes radicais integrados à natureza.

Graças à Serra do Mar, seguir o estado adentro é garantir também aventuras inesquecíveis. O Parque Nacional da Serra dos Órgãos (denominação local para a Serra do Mar) abrange os municípios de Guapimirim, Magé, Petrópolis e Teresópolis. Você encontrará ali a maior rede de trilhas do Brasil.

Destinos de
desta experiência
Rio de Janeiro
Dia
Adicionar aos favoritos Remover dos favoritos
Dia 1
Voo livre

Para começar o expediente na capital carioca, escolha roupas leves e passe o protetor solar. O destino é a rampa da Pedra Bonita, pico privilegiado no Parque Nacional da Tijuca. O ponto é considerado um dos melhores no mundo para voos de asa delta e de parapente por causa da vista panorâmica de quase toda a Cidade Maravilhosa: as Ilhas Cagarras, a favela da Rocinha, a Pedra da Gávea, entre outros.

Após cerca de 15 minutos, o pouso é concluído na Praia do Pepino, localizada no bairro de São Conrado. Ande pela orla, tome água de coco e encerre a aventura com um banho de mar. Para realizar o passeio, é preciso procurar instrutores especializados e capacitados para acompanharem o voo com segurança.

  • Destaques da Experiência
  • Atracão
  • Aeroporto

Ótimo para

, , , , , , , ,

Dia 2
Na Baía de Guanabara

A canoagem tem início na pequena Praia da Urca, de apenas 100 m de extensão. Se as condições climáticas estiverem favoráveis, é possível chegar à Praia de Fora, aos pés do Pão de Açúcar, uma das opções na enorme Baía de Guanabara. O litoral da capital carioca tem características muito próprias. A costa é privilegiada e cheia de montanhas. Há praias, a Mata Atlântica, além de belas ilhas. A modalidade da canoagem é praticada aqui sob rara perspectiva.

A Praia do Diabo é livre para o surfe e tem ondas muita grandes e fortes em alguns momentos do ano. Não é pico para iniciantes: há correnteza e a formação de ondas é irregular. O acesso é feito pelo próprio Arpoador, no finzinho da Praia de Ipanema. Trata-se de local parcialmente fechado e o acesso só é liberado no canto direito.

  • Destaques da Experiência
  • Atracão
  • Aeroporto

Ótimo para

, , , , , , , , , , ,

Dia 3
Do alto da serra

É hora de subir a serra rumo ao Parque Nacional da Serra dos Órgãos, de 20.024 ha de área verde. No Brasil inteiro, ele é uma das melhores localidades para esportes de montanha, como escalada, caminhada e rapel. Destacam-se o Dedo de Deus, considerado um dos melhores desafios no país para quem quer escalar, e a Agulha do Diabo, eleita uma das 15 melhores escaladas em rocha do mundo.

No entanto, a reserva tem também 200 km de trilha, alguns com níveis de dificuldade um tanto desafiadores. É o caso da Travessia Petrópolis-Teresópolis. Os 30 km de subidas e descidas pela parte alta das montanhas ligam dois dos mais conhecidos municípios da região serrana do Rio de Janeiro.

  • Destaques da Experiência
  • Atracão
  • Aeroporto

Ótimo para

, , ,

Aproveite!

Veja nossas recomendações